Vestido de noiva, qual é melhor para você

 

   Quase tão importante quanto o próprio casamento em si, é o vestido de noiva. Muitas mulheres sonham com isso desde criança e idealizam esse que é um dos maiores símbolos desse evento tão importante. Mas como fazer uma boa escolha, qual corte fica melhor de acordo com meu tipo de corpo, qual tecido usar e outras questões que vamos tentar desvendar agora.

    Vamos partir da generalização que existem 5 modelos de corpo: oval, retângulo, ampulheta, triângulo e triângulo invertido. O objetivo é transformar todas essas formas no tipo ampulheta, só com a ilusão de ótica causada pelo modelo do vestido.

Tipos de Corpo

 Corpo OvalA cintura é mais larga que os quadris e os ombros 

O corpo oval geralmente está acima do peso. Sem sombra de dúvidas esse é o corpo mais difícil de “ampulhetar” mas você pode. Você pode usar decotes em V ou U(chamar atenção para o colo), procurar cobrir os braços e deixar os pulsos de fora (parte mais magra do corpo) e exibir as perninhas a partir da altura do joelho. Nada de criar volumes, procure peças acinturadas, de preferência com corte evasê sem pregas e sem volume na saia. E fuja correndo como se não houvesse amanhã do balonê.

Melhor Vestido – O corte do vestido deve ser reto, e com pouco volume por isso os tecidos leves são ideais. Se o seu sonho é ter um vestido de alças, aposte naquelas mais grossas, mas outra boa alternativa são as mangas curtas para disfarças os braços mais gordinhos. O vestido com o corte império é o modelo perfeito, pois alonga a silhueta, disfarça a barriguinha mais saliente, cria a ilusão de uma cintura mais fina e faz as suas pernas parecerem mais longas.

Vestido para corpo oval

Corpo Retângulo
– Ombros, quadris e cintura de medidas similares

 

Seus ombros , cintura e quadris têm a mesma medida, então um efeito ampulheta também vai ser um desafio em você. Mas, novamente, desafiamos a natureza: procure um modelo evasê com volume leve na saia e no colo. Outra boa opção é um vestido corsetado com saia avolumada. Como peso não é seu problema, você pode exibir pernas e braços com moderação. Decotes em V, U ou canoa são bem vindos para você. Jóias para chamar atenção para colo e pescoço.

Melhor Vestido- Para ela, os modelos de corte acinturado com saias volumosas e com tecidos leves são boas opções. Na parte superior o volume também está liberado para deixar o corpo mais curvilíneo.

 

Modelo de vestido para corpo retangular

 

Corpo Ampulheta – Ombros e quadris do mesmo tamanho e cintura fina.

Qualquer vestido vai cair bem em você, então se oriente mais pelo seu peso: se você estiver acima do peso o efeito de vestidos adesivos será um tiro no pé. Se esse for o caso, prefira modelagens mais soltinhas. Caso você esteja com tudo em cima, se joga no bandage com força que vai ficar gatíssima. Apenas evite cortes retos (que te transformarão num triângulo) e vestidos trapézio (que podem dar aquela engordadinha básica).

Melhor Vestido- Os vestidos mais justos, do tipo sereia, são perfeitos para você. Em relação ao decote, as melhores opções são o decote em “V”, tomara que caia ou decote redondo.

Modelo de vestido para corpo ampulheta

Corpo Triangulo ou Pêra – Ombros mais estreitos, cintura fina e quadris mais largos.

Você é abundante na preferência nacional (bumbum) mas seus seios não são tão fartos. Podemos criar volume para eles então da seguinte forma: se você é bem magrinha, um vestido do tipo tomara que caia vai resolver bem o problema. Mas se não é o caso de ter toda essa segurança com seu corpo, experimente decotes levíssimos em vestidos evasê. Cintos marcando a cintura dão um toque bacana

Melhor Vestido – Os drapeados, laços, bordados e flores estão liberados nessa área. A cintura também é um ponto que deve ser destacado para deixar o corpo mais proporcional. Os vestidos acinturados, com o corte império, são as melhores opções. Fuja das saias muito apertadas.

 

Modelo de vestido para corpo triangular

 

Corpo Triangulo Inverso – Ombros largos e quadris estreitos

Aqui (obviamente) o caso é inverso: quadril não é seu forte . Um modelo frente única vai valorizar o que você tem. Não precisa ter um decote gigante. Caso você opte por alças, procure as mais fininhas. E pode se jogar no volumão na saia, usando muito balonê.

Melhor Vestido – Os vestidos com saias rodadas, estilo princesa, babados, muitas camadas podem ser usados sem culpa para proporcionar um equilíbrio maior em relação aos ombros. O decote não pode ser muito profundo, então abuse dos modelos frente única e tomara que caia.

 

Modelo de vestido para corpo triangular invertido

 

Dica especial

A noiva gordinha deve optar por ressaltar a parte que mais gosta do seu corpo e também destacar suas partes mais finas e pontos fortes. Acinturar o vestido de noiva na parte abaixo dos seios, por exemplo,  deixa o corpo bem desenhado.Já para a noiva com quadril largo, a dica são vestidos com saias mais amplas, em formato A que escondem o excesso.

A noiva magra e com pouco seio tem mais opções na hora de escolher os vestidos: o tomara que caia destaca a silhueta e os modelos com pedrarias e brilhos também estão liberados para dar volume e curvas ao corpo da mulher.

Quantos aos cortes dos vestidos, algumas dicas são essenciais para fazer uma escolha consciente.

Corte Princesa – justo na cintura para depois abrir, ajuda a criar silhuetas bem proporcionadas em todos os tipos de corpos. É também este o efeito proporcionado pelos vestidos de noiva compostos por corpete justo e saia ampla.

Corte Princesa

Corte Império – O corte império tradicional tem decote quadrado e mangas em balão, mas também pode ser de alças ou em ca-cai. O que o define é o corte sob o peito e a saia esguia, de cair leve. Este corte é também uma das opções preferidas entre as noivas grávidas!

Corte Évasé – Estes vestidos têm uma forma “triangular“: começam justos do corpo e vão alargando. Podem ser curtos ou compridos e as saias podem ser bastante volumosas. Provavelmente é um dos cortes de vestidos de noiva mais populares, uma vez que favorece todos os tipos de corpos.

Corte Sereia – Justo até as ancas, começa depois a alargar e a cauda surge como um prolongamento natural. Muito chique, este modelo cola-se ao corpo como uma luva, pelo que só agrada a noivas que se sintam super em forma.

Corte Sereia

        A escolha do tecido também é motivo de muitas duvidas, conheça agora os tecidos mais utilizados em vestidos de noivas.

Tule – feito com uma fina malha hexagonal, o tule pode ser de seda ou sintético. Em geral, é utilizado por quem quer um modelo com volume na saia, que poderá ser franzida, evasê, godê, rodada ou com aplicação de tufinhos no tecido. Quando a saia é volumosa, o corpo precisa ser justo e dar equilíbrio. Um vestido nunca é feito apenas de tule. Normalmente é combinado com outro material para dar forma ao corpo do vestido ou tirar a transparência.

Zibelina – nobre e com brilho discreto, a zibelina tem seda em sua composição e é quase sinônimo de um vestido de noiva elegante. Como é um tecido mais encorpado, fica perfeito em modelos mais estruturados e ajustado ao corpo, além de permitir vários cortes: reto, evasê, sereia, rodado. O caimento é perfeito pois contorna o corpo sem marcar. Pode ser rebordado, mas fica muito bem sozinho já que tem a quantidade de brilho ideal.

Tafetá – fino e resistente, este tecido empresta certo volume à roupa. Pode ser feito de seda natural ou artificial. Sua trama tem um brilho iridescente. O aspecto é meio amassado, por isso é ótimo para quem gosta de uma saia farta. É um dos tecidos mais antigos conhecidos pelo homem.

Renda – Cheia de orifícios e desenhada, a renda pode ser feita de algodão ou de seda. A de algodão é mais encorpada por isso mais ideal para os modelos mais rentes ao corpo por não ficarem muito volumosos. Ao optar pela rendada, será preciso escolher um forro sem textura de forma a ressaltar o trabalho de seu desenho. Ou use apenas a renda para dar transparência ao colo e aos braços. Se quiser um modelo mais rico, basta rebordar o tecido.

Cetim – Com brilho e luxuoso. O cetim veio da China e inicialmente feito de seda mas com o tempo foram adicionadas fibras sintéticas. Prefira as com maior quantidade de seda para melhor caimento. Ideal para modelos levemente ajustados ao corpo pois justo demais ele marca e corre o risco de rasgar.

Musselina – Originário da Turquia, é fino e leve – produzido com fio de seda. Como tem uma textura bem delicada e certa transparência, requer forro de tecidos opacos ou duas camadas de tecido. Ideal para noivas que não gostem de volume. Contorna o corpo sem ser justo.

Por: Emanuella Minari

Fontes: www.icasei.com.br ; www.sonhandocom-o-nossocasamento.blogspot.com ; www.oficinadamoda.com.br ; www.zankyou.com ; www.provadorfashion.blogspot.com ; http://modeo2.wordpress.com ; http://www.fashiondescontrol.com.br