Fundação Dorina Nowill: 64 anos contribuindo para a inclusão dos deficientes visuais

Por Ananda Almeida, Débora Emílio e Renan Carvalhais 

A Fundação Dorina Nowill para Cegos, fundada em 1946 pela pedagoga de mesmo nome, é uma instituição sem fins lucrativos que promove, através da cultura e da educação, a inclusão de deficientes visuais na sociedade. Boa parte dessa promoção é feita por meio de produção de revistas e livros em Braille.  

Para saber mais sobre a instituição, ouça nosso podcast com a Daniela Coutelle, assessora de imprensa da Fundação Dorina Nowill 

Entrada da Fundação Dorina Nowill

 A instituição, localizada na zona sul de São Paulo, possui a maior imprensa Braille da América Latina e pode imprimir mais de 45 milhões de páginas por ano. Em 2009, o número de livros em Braille produzidos pela Fundação foi maior que 55 mil, entre best-sellers, literatura, didáticos, além de partituras musicais, cardápios, provas, manuais e outros materiais. Além da impressão em linguagem relevográfica, conteúdos falados e digitais também são feitos pela Fundação para promover ainda mais a acessibilidade do deficiente visual. 

As produções da Fundação são distribuídas em bibliotecas, escolas e entidades de todo o Brasil e atingem, por ano, cerca de 30 mil deficientes visuais. 

Veja as etapas da produção do livro em Braille em nossa galeria de fotos

Leia também:

Instituições contribuem para inclusão social dos cegos