Entidades ajudam moradores de rua em São Paulo

Por Ana Cláudia Rodrigues, Camila Murari e Fernando Kfouri 

Uma série de entidades paulistanas está apoiando pessoas da cidade que vivem em situação de rua. É o caso de moradores das calçadas, crianças que passam a maior parte do dia na rua, entre outras situações de risco. Essas entidades oferecem ajudas distintas: de locais para dormir a cursos que visam dar uma profissão a estes indivíduos.

É o exemplo da Ong Projeto Quixote, localizada na Praça República, que tem como missão ajudar crianças, jovens e famílias em complexas situações de risco, por meio de atendimento clínico, pedagógico e social integrados, gerando e disseminando conhecimento.

Ouça o podcast: Quixote estimula conhecimento de jovens, diz coordenadora da Ong

Outro exemplo é a Instituição Arsenal da Esperança, localizada no bairro da Mooca. Inaugurado em 1 de fevereiro de 1996, com o objetivo de fazer com que o usuário seja o protagonista de sua própria história, o Centro de Acolhida Arsenal da Esperança, em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social – SMADS, promove oficinas pedagógicas de artesanato e exposições de trabalhos e atividades produzidas pelos seus usuários.

Vídeo: Assistente social detalha como funciona o Arsenal, em São Paulo

 Imagem de Amostra do You Tube

Além disso, o núcleo oferece alternativas ocupacionais por meio da aquisição de conhecimentos e habilidades profissionalizantes, abrindo maiores possibilidades para seu acesso ao mercado de trabalho ou geração de renda como trabalhador autônomo. A entidade tem o papel de dar assistência alimentícia, de moradia temporária e, na maioria das vezes, de reabilitar a pessoa mental e psicologicamente para que ela possa voltar ao convívio social.

Projetos como o da Ong Projeto Quixote e a Instituição Arsenal da Esperança se estendem para outras entidades como a Casa de Convivência, localizado no bairro Cerqueira Cesar em São Paulo,  que ajuda na recuperação dos moradores de rua oferecendo refeições diárias, banho, roupas lavadas, diversas atividades como artesanato, alfabetização, atendimento médico, odontológico, entre outras.

A Casa de Convivência é uma entidade social sem fins lucrativos, fundada por empresários, profissionais liberais e atuantes católicos. E que reúne uma série de voluntários para ajudar no apoio aos moradores. Matilde Ferreira, voluntária da instituição, disse que ajudar o próximo faz muito bem ao coração.