Igrejas além da religião

Por Alberto Marcondes, Bruna Abjon, Felipe Lessi, Jacqueline Lopes, Marcela Nunes e Vinicius Arques.

Oferecer ajuda a dependentes químicos, alcoólatras, promover encontro de jovens ou de casais que estão passando por dificuldades em seus relacionamentos, criar um programa de alfabetização para adultos, distribuir alimentos como sopões ou macarronada, ou até mesmo realizar bazares beneficentes que ajudam crianças em orfanatos e creches são algumas das obras sociais realizadas pelas igrejas da cidade de São Paulo e grande São Paulo.

Na região central encontramos a Paróquia São Luis Gonzaga que oferece a Pastoral da Escuta. Todas as terças e quartas e oferece um espaço para a pessoa que necessita de alguém que ouça, para um momento de desabafo, de reflexão, de busca de compreensão da sua situação existencial. Saiba mais.


A Paróquia e Santuário Nossa Senhora do Sagrado Coração, localizada na Zona Leste de São Paulo, promove diversas pastorais e movimentos com a finalidade de ajudar a igreja e também proporcionar entretenimento para a comunidade local. Saiba mais.

A tradicional Paróquia Nossa Senhora Achiropita, localizada no bairro da Bela Vista e famosa por suas típicas festas italianas, agora está sendo reconhecida por um recente projeto da entidade, o encontro de casais. Saiba mais.

Já em Guarulhos, na grande São Paulo, existe o Projeto de Alfabetização de Adultos da Paróquia Macedo. Em parceria com o CIEE e MEC, um grupo de voluntários coordena as aulas e atividades com grande repercussão. Saiba mais.

A Igreja São João Baptista, na zona leste de São Paulo, tem um grupo de jovens que organiza caravanas para os moradores da região da Vila Carrão irem à cidade de Aparecida, no Vale do Paraíba. Pagando a quantia de 25 reais, as pessoas interessadas no passeio podem ir a cidade santa. Saiba mais.

A igreja Santa Rosa de Lima, coordenada pelo Padre Bartolomeu da Silva Paz, em Perdizes, região oeste de São Paulo, realiza um trabalho social de distribuição de cestas básicas as comunidades carentes da região, a iniciativa surgiu do padre e de uma assistente social que trabalha voluntariamente na igreja. Saiba mais.