Sem abandonar o cinema, Projeto Querô vai à escola

Por Thiago Ghougassian

No começo de Maio, a Oficina Querô iniciou uma nova jornada no projeto: o Querô na Escola. Realizado pelo Instituto de mesmo nome em parceria com a Prefeitura Municipal de Santos (SP), o projeto foi desenvolvido pelos próprios jovens participantes das oficinas, que visitam escolas municipais, aplicando diversos conceitos de cinema. Além disso, exibem filmes, abrem diálogos com os alunos e discutem importantes temas atuais e de interesse geral.

Leia Também:

Vida de jovens carentes inspira filme e projeto social

Desde crianças à adultos, todos tem uma chance de ajudar em alguma coisa para desenvolver melhor o projeto. Jaqueline Santos, de 12 anos diz que depois da aula na escola, nunca deixa de ir a Querô. ” Adoro gravar e participar da produção. Quando crescer quero ser atriz”. (risos)

Os voluntários deixam as escolas incentivando os alunos e professores para que eles tenham suas próprias ferramentas audiovisuais e desenvolvam seus filmes, inserindo suas visões sobre a cidade, o bairro e os vizinhos.

“O nosso objetivo não é apenas construir profissionais da cinematográfia, mas ensinar um pouco de filosofia, humanismo, aprimorar o olhar, ou seja, também educar ara que elas possam se tornar cidadãos e pessoas”, friza Fernanda Lanza.

Participantes da oficina

Alunos interagem durante a aula

Voltar para a matéria principal