Confira entrevista com o engenheiro ambiental Reinaldo Pereira de Queiroz

Siga!

 

Por Daniele Torres

A partir do momento em que é descartado de forma incorreta, o óleo de cozinha se torna uma ameaça ao meio ambiente. Inconsequentemente, ao despejá-lo pia abaixo, muitas pessoas desencadeiam uma sucessão de fatos irreparáveis para o bem estar da sociedade. Uma atitude inadequada, mas que está com os dias contados. As ideias sustentáveis dominam as discussões sociais e políticas e o aumento das instituições preocupadas em preservar o ecossistema são exemplos dessa iniciativa.

A reciclagem do óleo vegetal é uma alternativa para todos engajados a contribuir com a preservação ambiental, evitando que ele chegue a lugares inadequados, por exemplo, às redes de esgoto, onde o óleo pode obstruir os canos, e às estações de tratamento de esgoto, para evitar que as gorduras comprometam a eficiência do tratamento.

Segundo Reinaldo Pereira de Queiroz, engenheiro ambiental, “uma vez lançado no ambiente, os óleos prejudicam os organismos aquáticos por adsorção, redução do oxigênio dissolvido nos cursos d’água devido à sua persistência no meio”.

A conscientização das pessoas começa a partir do momento em que a sociedade percebe o prejuízo que o óleo de cozinha pode causar, e que há alternativas simples para contornar a situação.

Assim, acho que a forma eficaz de conscientizar as pessoas é melhorando a educação e aplicando temas de preservação ambiental desde os primeiros anos. Contudo, melhorias na educação são ações de longo prazo. No curto prazo, uma recompensa financeira (a troca de óleos usados por dinheiro ou produtos) pode fazer com que as pessoas agreguem valor aos óleos descartados, conscientizado da importância de sua correta destinação” afirma Queiroz.

Reciclagem de óleo como alternativa para produção de biodiesel

Além de ser reutilizado na confecção de sabão, detergente e resinas, o óleo vegetal também pode ser transformado em biodiesel. Dentre as vantagens econômicas, o lado positivo do biodiesel está na necessidade de buscar fontes energéticas alternativas  aos combustíveis fósseis, essencialmente ao petróleo.

“Quanto às vantagens ambientais relativas ao biodiesel, destaca-se o fato de ser considerado um combustível renovável, ao contrário dos combustíveis fósseis. A matéria prima utilizada na fabricação de biodiesel constitui-se, principalmente, de óleos vegetais. Como se sabe, durante seu desenvolvimento, as plantas fixam carbono, retirando-o da atmosfera. A queima do biodiesel obtido com os óleos vegetais resulta na liberação do carbono fixado. Já a extração e destilação do petróleo para a produção de combustíveis e a queima desses resultam na liberação de carbono que fora fixado na crosta terrestre ao longo de milhares de anos. Dessa forma, o balanço final indica que a utilização do biodiesel representa uma menor emissão para a atmosfera de gases que contribuem para o agravamento do efeito estufa”, completa Reinaldo Pereira de Queiroz.

Saiba mais sobre a reciclagem do óleo na produção do biodiesel

 

Links relacionados:

•Saiba como dispensar o seu óleo
•Aprenda a fazer  sabão ecológico

 

Veja também:

◊Empresas também ajudam na reciclagem

 

Quem descarta errado, paga o preço! Conheça os malefícios do despejo inadequado

 

←Voltar para Home