ONG Ana Rosa atua desde 1874 para capacitar jovens de baixa renda

Por Thyago Lima

Nunca o mercado de trabalho esteve tão exigente quanto agora. Jovens que buscam muitas vezes o primeiro emprego encontram barreiras e dificuldades. Em muitos casos, percebem que estão pouco profissionalizados e a falta de capacitação profissional seria para eles o motivo de tanta exigência por parte das empresas.

Juliane Lopes, 16 anos, aluna da turma de Informática do primeiro semestre de 2009, no instituto D. Ana Rosa, relata que o jovem precisa compreender que o mercado de trabalho exige cada vez mais do jovem e eles precisam estar preparados para trabalhar. “Acho que os jovens precisam estar preparados, as empresas não vão querer pessoas sem capacitação e as empresas estão cada vez mais exigentes.”

As dificuldades que os jovens enfrentam no mercado de trabalho seria um reflexo da falta de planejamento da educação brasileira.

Juliane relata que se o Brasil investisse mais na educação, os jovens não teriam tantos problemas para arrumar um emprego. “Os jovens não tem muito apoio do governo. O Brasil tem pouco incentivo na formação de jovens e quem perde somos nós, que temos realmente que lutar por um emprego.”

O incentivo e a história do Instituto D. Ana Rosa, foi o grande atrativo para Juliane. Além de fornecer cursos profissionalizantes, a estrutura do instituto realmente estimula os jovens que buscam capacitação profissional. “Quando comecei o curso, não tinha noção de quanto isso poderia me fazer bem. Além de me dar uma profissão o lugar é realmente mágico, fiz grandes amizades e a experiência ficará guardada na minha vida inteira.”

Considerada a primeira iniciativa particular de assistência ao menor, o Instituto D. Ana Rosa, foi criado pelo Barão de Souza Queiroz e tinha como principal finalidade, proteger e dar uma formação profissional ao menor carente, onde no início de suas atividades, as aulas eram dadas na própria chácara do Barão e contava com cerca de 62 alunos.

Localizado na Rua Canio Rizzo, nº 100, bairro da Vila Sônia em São Paulo, o Instituto D. Ana Rosa oferece apoio e assistência a crianças e jovens de três meses a 17 anos de idade.

divulgação

Colaboradores e alunos da ONG Ana Rosa 

Mais informações do site da Instituição www.anarosa.org, ou através de contato telefônico no número: 011 – 3746 – 1700.

 

Leia mais:
Entidades oferecem cursos gratuitos
INRI capacita e orienta na formação de jovens, adultos e terceira idade
Dia de trabalho virou projeto de integração social no Jardim Ângela
Volte a matéria principal
Entidades oferecem cursos gratuitos para profissionalização

 

Acompanhe pelo Twitter: @cresceraprender / Blog: crescerparaaprendersp.blogspot.com